Promaflex: Entregando Soluções aos Setores que Atuam no Combate à COVID-19

  • Matheus Eufrasio
  • Notícias
  • Nenhum comentário

Cada vez mais, a Promaflex vem se reinventando para encontrar formas de contribuir com o mercado em geral, focando não apenas em entregar produtos inovadores e de qualidade para seus clientes finais, mas para os mais diversos setores e consumidores que carecem de soluções práticas e eficientes. 

Neste momento em que os olhos do mundo todo estão voltados para as vacinas, a indústria farmacêutica passou a se preocupar ainda mais com o armazenamento e transporte de medicamentos e materiais hospitalares. Diferentemente dos alimentos, por exemplo, que facilmente identificamos quando estragados, os produtos de farmácias e hospitais muitas vezes não mostram alterações e correm o risco de perder seus efeitos ou serem nocivos à saúde quando são armazenados em locais inadequados. 

Neste contexto, galpões de armazenamento, industriais, entre outros, são locais que merecem muita atenção, principalmente em relação ao isolamento térmico. No verão, por exemplo, a radiação solar aumenta a temperatura dos telhados, transmitindo o calor para dentro do ambiente e aumentando as chances de danificar os produtos armazenados.

As agências reguladoras, como a Anvisa, são inflexíveis quando o assunto é estocagem de medicamentos, por isso, é essencial conhecer as regras e as boas práticas recomendadas pelo órgão. Segundo o guia Boas Práticas para Estocagem de Medicamentos, do Ministério da Saúde, algumas delas são:

  • “Toda e qualquer área destinada à estocagem de medicamentos deve ter condições que permitam preservar suas condições de uso.”
  • “A estocagem nunca deve ser efetuada diretamente em contato direto com o solo e nem em lugar que receba luz solar direta.”
  • “O local de estocagem deve manter uma temperatura constante, ao redor de 20ºC (± 2º).”
  • “As áreas para estocagem devem ser livres de pó, lixo, roedores, aves, insetos e quaisquer animais.” 
  • “As medições de temperatura devem ser efetuadas de maneira constante e segura, com registros escritos.” 

O que os galpões de armazenamento para a indústria farmacêutica devem ter?

Basicamente, os galpões de armazenamento de medicamentos e materiais hospitalares devem ter área, construção e localização adequadas para facilitar sua manutenção, limpeza e operação, com espaço suficiente para estocagem racional dos medicamentos. Toda a área alocada para estocagem deve ser usada somente para esse fim, segundo recomendações da Anvisa. 

A iluminação, ventilação e umidade do local devem ser controladas, para evitar efeitos ou deterioração nos medicamentos. Para isso, as empresas farmacêuticas e de armazenamento podem contar com as mantas térmicas de proteção e isolamento. Elas ajudam a proteger o telhado do galpão contra vazamentos e a manter a temperatura ideal no interior do galpão.

As mantas de isolamento térmico da Promaflex têm sido uma excelente opção para esses setores que precisam reforçar a proteção de seus produtos. Uma delas é a nossa manta Protelhado, que proporciona maior conforto acústico e térmico, oferece retenção da temperatura no inverno e evita o aquecimento excessivo no verão, além de ser um material anti-chama e impermeável.

As subcoberturas de telhados são mantas produzidas em rolos e feitas em material que ajuda a dissipar o calor e isolar o ambiente de perda ou ganho de temperatura. Elas podem ser úteis no momento de construção do galpão, servindo como proteção temporária e também quando os medicamentos já estiverem sendo armazenados, oferecendo benefícios como: 

  • Isolamento térmico – a manta tem a capacidade de diminuir a troca de calor entre um ambiente interno com o seu ambiente externo, além disso, ela ajuda a resguardar o espaço da radiação solar e os raios refletidos ao invés de serem absorvidos, evitando a elevação da temperatura em ambientes que precisam mantê-la estável, como nos galpões. 
  • Economia de energia – como a entrada de calor é reduzida, a necessidade de se usar ar condicionado para manter a temperatura dos medicamentos também diminui, e o aparelho pode ser usado apenas em dias mais quentes. 
  • Proteção contra infiltração – infiltração é algo que deve passar longe dos galpões de armazenamento! As mantas são resistentes à água, solventes químicos e ácidos inorgânicos, funcionando como uma segunda barreira. 

PromaSafe: mais um aliado contra o coronavírus

Além de contribuir com setores da indústria que atuam no combate à COVID-19, a Promaflex também lançou no mercado uma solução inovadora para a população em geral na prevenção contra o coronavírus. O PromaSafe é um filme plástico de proteção antibacteriano e antiviral desenvolvido especialmente para combater o Sars-CoV2. Ele é usado para resguardar áreas de alto toque, como corredores, catracas, botões de elevador, maçanetas, botões de caixa eletrônico e painéis de máquinas compartilhadas, como cafeteiras e impressoras.  

O filme é fabricado com nanotecnologia e serve como uma barreira de proteção contra microorganismos, pois conta com uma fórmula de micropartículas de prata e sílica incorporadas em sua estrutura. Os testes que comprovam sua eficácia foram realizados no laboratório de biossegurança de nível 3 do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP), que atestou sua capacidade em eliminar 99,84% de partículas do Sars-CoV-2 após dois minutos de contato. 

À Agência Fapesp, Lucio Freitas Júnior, pesquisador da ICB-USP disse que “A norma técnica de medição da atividade antiviral em plásticos e outras superfícies não porosa, a ISO 21702, estabelece que o material tem que demonstrar essa ação em até quatro horas. O filme plástico com o aditivo mostrou ser capaz de atingir a meta em um prazo muito menor”. 

Durante a fase de testes, amostras do material com e sem micropartículas de prata e sílica foram mantidas em contato direto com o Sars-CoV-2 em intervalos de tempo diferentes. Após os períodos estipulados, os coronavírus presentes nas amostras do material foram recolhidos e colocados em contato com as chamadas células Vero – linhagem de células utilizadas em culturas microbiológicas – para avaliar a capacidade de infecção e multiplicação após a exposição ao filme plástico. 

Os resultados indicaram uma redução de quase 100% das cópias do Sars-CoV-2 que entraram em contato com as amostras do filme adesivo que possuíam as micropartículas de prata e sílica incorporadas após dois minutos de exposição. Toda a linha PromaSafe foi desenvolvida para entrar no mercado como mais uma forma de defesa contra os organismos que ameaçam nossa saúde, sendo, além disso, uma gama de produtos práticos e de fácil instalação.

A linha conta ainda com o tapete autoadesivo e antimicrobiano, que pode ser usado tanto em corredores e entradas de ambientes, quanto em áreas de maior circulação, como salas de escolas, bancos, locais de fila, supermercados e escritórios. Trata-se de um produto autocolante com nanotecnologia de íons de prata que elimina em menos de 2 minutos bactérias ou vírus, com sua eficácia também comprovada em laboratório da Universidade São Paulo.⠀

Essas têm sido algumas ações da Promaflex para contribuir com a luta contra a disseminação do coronavírus. Para conhecer todos os nossos produtos e serviços, acesse https://www.promaflex.com.br/. Você também pode entrar em contato pelos e-mails [email protected], [email protected] e pelo telefone +55 (11) 4138-9999 ou pelo WhatsApp: +55 (11) 94725-9316.

Autor: Matheus Eufrasio

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguês do Brasil