Adoção De Novos Hábitos De Higiene Impacta No Consumo E No Dia A Dia Das Empresas

  • Matheus Eufrasio
  • Notícias
  • Nenhum comentário

Desde que a pandemia começou muita coisa mudou, especialmente o comportamento de higiene. De acordo com pesquisas, 7 em cada 10 brasileiros alteraram o seu hábito de higiene devido ao risco de ser contaminado pelo novo coronavírus.

O estudo realizado pela Demanda Pesquisa apontou quais foram as principais mudanças adotadas entre os entrevistados:

  • Lavar as mãos com mais frequência (93%);
  • Evitar abraços e beijos (90%);
  • Utilização de álcool em gel (90%);
  • Manter distanciamento (73%);
  • Não tocar em superfícies (67%).

Com relação a não tocar em superfícies, o percentual sobe para 70% entre as mulheres, ainda segundo a pesquisa.

Outra pesquisa sobre o tema, feita pela Accenture, destaca o aumento de compras de itens de limpeza, higiene pessoal e produtos antimicrobianos, o que indica o impacto dos novos comportamentos de higiene no consumo. Há ainda aumento de compras on-line de 32% de acordo com estudo da consultoria EY Parthenon, publicado pela Veja.

E a preocupação dos brasileiros não é somente com a própria segurança, mas com a proteção dos seus familiares. A pesquisa da Demanda mostra que 59% dos entrevistados possuem medo de alguém próximo ser contaminado.

A Intensificação Das Medidas De Higiene Trouxe Desafios Para O Dia A Dia Das Empresas

Por recomendação do Ministério da Saúde e da OMS (Organização Mundial da Saúde), as empresas tiveram que seguir protocolos de segurança em seus ambientes para evitar o contágio do vírus entre os colaboradores.

Além da aplicação de métodos de prevenção como a disponibilidade de máscaras, álcool em gel, distanciamento, muitas empresas adotaram o home office para funcionários de áreas administrativas, por exemplo.

No entanto, alguns setores têm mais dificuldade de implantar os protocolos de segurança, como é o caso da construção civil, no qual pesquisadores verificaram que 50% das medidas foram parcialmente aplicadas nos canteiros de obras.

Entre os protocolos parcialmente adotados está o afastamento mínimo entre os operadores, uma prática considerada pelos pesquisadores de difícil aplicação em obras, já que há a necessidade de mais de trabalhadores em uma área reduzida ou confinada.

Mais uma dificuldade identificada em canteiros de obras é promover a boa ventilação em espaços comuns.

Já o setor varejista precisou intensificar não somente a limpeza de suas áreas como a de seus equipamentos de toque como os carrinhos de compra. A aplicação de álcool em gel é constante para trazer mais segurança ao consumidor, que está de olho nas medidas de prevenção.

Além de investimentos na aplicação de protocolos de segurança, o segmento precisou agir para conter os impactos da diminuição da quantidade de clientes nas lojas físicas, reforçando os seus métodos de compras on-line.

Tendências Dos Novos Comportamentos No Pós-pandemia

A tendência dos novos comportamentos de higiene é que eles permaneçam no pós-pandemia, já que 79% dos entrevistados pela pesquisa feita pela consultoria EY Parthenon afirmaram que vão tomar mais cuidado com a saúde.

Outro dado que corrobora a tendência é da Accenture, no qual a pesquisa mostra que 50% dos consumidores estão realizando aquisições mais preocupados com a saúde e vão continuar assim.

Especialistas ainda destacam que os consumidores continuarão a priorizar os locais que cumprem medidas de higiene. Portanto, para  atender as expectativas dos clientes, as empresas terão que manter e aprimorar as suas ações de preventivas, mesmo depois da pandemia.

Há ainda um conceito que ganhou força com a pandemia: o Low Touch Economy, que quer dizer economia de pouco contato. Diante da necessidade de distanciamento, a ideia é realizar processos sem que haja contato direto.

Linha Promasafe: Medida Segura E Prática Contra O Coronavírus

Como ainda não superamos a pandemia, o melhor é buscar cada vez mais o máximo de segurança. E a solução para a  proteção contra o coronavírus é o Promasafe da Promaflex.

O produto é um filme plástico produzido com nanotecnologia que age como barreira contra o vírus e outros tipos de microrganismos que podem prejudicar a saúde. Em testes, o filme provou ter a eficácia de 99,84% na eliminação do vírus após o contato.

Autoadesivo, o produto que também pode ser chamado de película é ideal para proteger superfícies como botões de elevadores, carrinhos de supermercado, cadeiras, assentos, apoios de mão, maçanetas, catracas e outras estruturas de contato frequente.

Desta forma, condomínios, varejos, canteiros de obras, entre outros locais e empresas, mantêm os seus colaboradores e clientes mais protegidos contra o contágio do coronavírus.

Por ser eficiente no combate de outros inimigos invisíveis da saúde, o filme vai ao encontro do que os consumidores querem: mais ações de segurança contra doenças, que como falamos, é uma tendência que vai permanecer.

Clique aqui e conheça mais sobre o Promasafe e garanta já o que você precisa para manter os seus ambientes longe do coronavírus!

Autor: Matheus Eufrasio

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguês do Brasil