Escassez de Matéria-Prima: Oportunidade Para Melhorar A Eficiência Da Indústria

  • Matheus Eufrasio
  • Notícias
  • Nenhum comentário

O avanço da pandemia ao longo de 2020 e o seu agravamento no início deste ano vem afetando bastante a nossa economia e diversos setores da indústria. O motivo: a falta de matéria-prima. Segundo pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), a dificuldade para obter os insumos e matérias-primas necessários para a produção atinge 73% das empresas da Indústria Geral e 72% das empresas da Indústria da Construção. A dificuldade de atender a demanda se reduziu em fevereiro de 2021 na comparação com novembro de 2020 , mas segue elevada.

Dos 60% de empresas da Indústria Geral que importam insumos, 65% têm dificuldade de obtê-los, mesmo pagando mais caro. Tanto na Indústria Geral como na Indústria da Construção, a expectativa da maior parte dos empresários é que a normalização do fornecimento dos insumos, domésticos ou importados, ocorra apenas a partir do segundo semestre de 2021.

Fonte: CNI
Fonte: CNI

Cerca de dois terços das empresas que responderam a pesquisa revelaram que estão com dificuldades em atender os pedidos dos seus clientes. Muitas vezes por falta de estoque, demanda maior do que a capacidade de produção e incapacidade de aumentá-la. Um levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV) feito no final do ano passado aponta que a diminuição de matérias-primas atingiu o seu maior nível desde outubro de 2001, e que a falta de insumos atinge 14 dos 19 segmentos da indústria entrevistados.

Com a redução de insumos para a fabricação de roupas, carros, entre outros, as empresas se veem obrigadas a diminuir o ritmo das atividades; quem possui estoque para a fabricação do produto final encontra outra dificuldade, como a indisponibilidade de embalagens para transporte, plástico, vidro, o que prejudica o fluxo de comercialização.

Setores Que Sofrem Com A Escassez De Recursos

Os setores mais afetados pela falta de matérias-primas, ainda segundo a pesquisa da FGV foram os fabricantes de produtos de plástico (52,8%), limpeza e perfumaria (39,1%), farmacêutica (34,2%), informática e eletrônicos (33,1%), empresas do ramo de produtos de metal (31%), couro e calçados (31,1%) e químico (27,9%), entre outros.

Um dos setores que também teve perdas é o moveleiro. A Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostrou que o setor teve uma retração de -1,6% em 2020. Os dados são referentes ao período de janeiro a setembro. Quando comparados com o mesmo período do ano anterior, o mesmo ocorreu com a queda de 8,4% na produção.

Já no setor automobilístico o prejuízo foi ainda maior: segundo o Sindipeças as vendas de automóveis em 2020 caíram 80%. Uma das razões para a retração, além do mercado pouco aquecido para vendas, foi também a falta de matéria-prima, já que as montadoras sofrem com a escassez de componentes eletrônicos como chips e semicondutores. Não é à toa que muitas fábricas vêm suspendendo a produção.

Alguns fatores contribuíram para esse cenário:

  • Pandemia de COVID-19: neste momento, a pandemia tem se mostrado uma das principais barreiras para o crescimento econômico, aumentando o desemprego, diminuindo o poder de compra do brasileiro, provocando o fechamento de grande parte das atividades econômicas, entre outros;
  • Baixa produção: houve uma queda no ritmo de produção da maior parte da indústria, o que também gerou uma diminuição do número de funcionários na linha de produção;
  • Normalização das atividades em países com a pandemia controlada: o controle da pandemia sempre é uma boa notícia, mas em países onde ela ainda está em situação crítica, como no Brasil, há uma grande concorrência para a compra de insumos, fazendo com que o preço suba e se consiga pouca matéria-prima a custos elevados.

Como Evitar A Falta de Matéria-Prima?

Todo esse cenário que apresentamos tem exigido da indústria muito planejamento no sentido de manter saudável o processo produtivo e garantir solidez comercial para o produto final. Por isso, separamos algumas dicas de como se preparar para evitar ou minimizar a falta de matéria-prima.

1. Tenha uma gestão de estoque eficiente

Gestão de estoque é uma das características dos softwares como os ERPs, que são programas de automatização de processos. Ele ajuda na contagem de estoque, controle de gastos, de lucros, prazos de entrega, entre outros. É muito importante usar a tecnologia a seu favor. Os softwares de gestão automatizam as etapas de produção e contribuem para a gestão do estoque de materiais, apresentando, por exemplo, quais insumos você precisa repor. 

2. Tenha diversos fornecedores

Tenha uma lista de fornecedores separados por produto e categoria. Sabemos que é comum comprar com apenas um fornecedor que é aquele que tem o melhor custo/benefício, mas ampliar a relação de fornecedores é muito importante para não ficar na mão. 

3. Esteja preparado para tempos de crises

É claro que a pandemia pegou a todos de surpresa, mas o planejamento deve sempre ser levado em conta – e revisto quando necessário – principalmente agora neste cenário de incertezas que estamos vivendo, com oscilação da economia, aumento das taxas de importação, barreiras alfandegárias, entre outros. Tenha sempre um plano B, C e por que não um D também?

4. Tenha uma área de vendas e produção alinhadas

Assim como o controle de estoque é importante, a área de vendas também é e deve estar alinhada ao que está sendo produzido. Deve haver comunicação entre as áreas para que não haja desencontro de informações, como por exemplo a venda de uma grande quantidade sem haver a mesma em estoque ou matérias-primas para a produção. A troca de informações é muito necessária para o bom funcionamento da cadeia de produção, principalmente em tempos de crise, afinal, ninguém deseja cancelar uma venda por um erro de comunicação.

5. Implante um bom controle de qualidade

Com um departamento de controle de qualidade o seu negócio terá menos perdas e retrabalhos, já que tudo será minimamente controlado para que saia da forma correta. Uma das maiores faltas de matéria-prima é o desperdício por conta da produção de itens com defeitos, o que impacta no estoque e, consequentemente, nos custos de produção com maior compra de materiais para suprir o desperdício, contratação de mão de obra para dar conta da produção, entre outros.

Inovação: Oportunidade Para Melhorar A Eficiência Em Tempos De Crise

Novas tecnologias e processos surgem todos os dias no mercado. E uma tendência que está ganhando força em todos os setores da economia diz respeito a soluções inovadoras que ajudem a melhorar a eficiência da produção, reduzir custos, resíduos e desperdício de materiais, sem abrir mão de qualidade e segurança.

Buscar alternativas que alcancem esses objetivos se tornou crucial e uma forma de ganhar destaque em relação aos concorrentes. Nesse sentido, a indústria em geral tem se adaptado aos novos hábitos de consumo da sociedade, que preza cada vez mais por qualidade no serviço, no produto final e pela sustentabilidade na produção.

A Promaflex tem sido um importante aliado de diversos setores da indústria, como a construção civil e o ramo moveleiro. Nossos filmes de proteção de superfícies têm ajudado a garantir uma melhor experiência ao cliente e contribuindo com a sustentabilidade das empresas destes segmentos que, devido aos impactos da pandemia encontram nos filmes de proteção uma alternativa de proteger seus produtos antes da entrega e evitar retrabalhos e desperdícios em sua produção.

Veja um exemplo: no último ano, o comércio de móveis foi o segmento que apresentou o maior crescimento no volume de vendas comparado a 2019, com uma variação acumulada de 11,9%, conforme aponta a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada pelo IBGE.

Apesar das limitações impostas pela pandemia, a alta no dólar americano e o aumento crescente no valor dos insumos, o setor começou o ano com um bom desempenho. Em janeiro, a receita da indústria teve um aumento de 0,8% sobre dezembro e, no acumulado do ano, houve um incremento de 33,2%, totalizando mais de R$7,4 bilhões em receita no primeiro mês de 2021.

A Promaflex vem ajudando o setor a entregar ainda mais valor para seus clientes. Com nossos filmes de proteção, o mercado moveleiro pode fabricar, transportar e instalar o móvel de forma segura, evitando danos no material, garantindo a durabilidade, proteção e resistência ao acabamento do produto final, o que impacta diretamente no aumento das vendas e na satisfação do cliente.


Em nosso portfólio, você encontra filmes de proteção de fácil manuseio, aplicação e remoção que protegem os mais diversos tipos de superfícies. Acesse https://www.promaflex.com.br/produtos para conhecer nossos produtos. Não deixe de nos acompanhar pelas redes sociais. Estamos no Linkedin, Facebook e Instagram!

Autor: Matheus Eufrasio

Deixe uma resposta

pt_BRPortuguês do Brasil